DESCULPE FOI ENGANO

Fico por vezes me indagando em como conseguimos chegar onde estamos, a humanidade tem uma história linda no sentido de evolução em diversos meios, pesca, agricultura, etc…
mas irei me ater a tecnologia.
É sabido que as maiores invenções tecnologicas tiveram um fundo de investimento trágico… visavam vencer batalhas.
E nuances foram e estão escritas e lembradas em contos, lendas e enfim, nos levam a meandros de nossa civilização, o interessante é que esse processo, atingiu todo e qualquer grupo que evoluindo hoje é um país.
E temos um planeta unificado, o que ocorre no Japão, torna-se noticia, em questão de minutos em todo o globo terrestre. Existem as mais diversas áreas de atuação que necessitam de aprimoramento constante. Num ciclo impressionante, as novas descobertas tornam de forma eficiente as mais derivadas atividades, e as de certo padrão tradicional, incriveis, pesca, agricultura, etc…
Não sou um expert no assunto, mau consigo executar tarefas corriqueiras, é sempre um trauma cada vez que se inicia uma nova atividade em um novo emprego, mas pretendo falar, como um mero observador não graduado nem tecnico, em comunicação.
O basico, cada grupo evoluiu e se tornou um pais, agregando culturas, espiritualidade, arte, enfim, foi-se adaptando ao ponto de ser reconhecido como parte de um todo, que pode facilmente ser identificado no mundo. E o mais basico de todos eles é, os seres humanos aprenderam a se comunicar pela fala. Mas como isso não era o bastante, os sons se tornaram fisicos e temos a escrita, as cores se tornaram telas e custam milhões.
Não irei me ater a buscas mas chegamos ao computador, fiz os cursos de basic e cobol, D base plus, datilografia, e um mais esperto criou a internet, e com ela, ganhamos anos luz em evolução.
E grupos se encontraram e atividades de garagem se tornaram fortunas. E o que era sub do submundo ganhou um meio de se aparecer a luz do dia, me refiro ao sadomasoquismo, que ainda mesmo em pleno seculo 21, causa nauseas na sociedade, que continua com as antigas tradições, pesca, agricultura, etc…
como modelo de comportamento.
E esse grupo com definições impares de comportamento se reuniu, não irei me ater a quem ou quando, mas ficou conhecido como BDSM com simbolo o tudo mais.
E como não podia deixar de ser, para que pudesse existir em sociedade, baseado nas dificuldades que já é normal em qualquer grupo, vieram as regras. Ficou definido isso e aquilo, alguns são contestados mas de forma geral,foi aceito e é seguido.
Top é todo indivíduo que sente prazer sexual em dominar um outro indivíduo.
Bottom é todo indivíduo que sente prazer sexual em se submeter a vontade de outro indivíduo, e vieram como avalanche as ramificações. Claro.
Essas extensões, adaptações, enfim, foram sendo agrupadas e melhoradas mas o basico permanece. Top manda, sub obedece.
E se faz uso de uma infinidade de objetos na busca do prazer.
No meu caso, como já postei anteriormente, iniciei bem cedo nisso, mas acabei por descobrir o quão extenso está esse mundo a bem pouco mais de cinco anos.
Mas como de praxe, antes de assumir um lado e me tornar publico, pesquisei,reli, assisti videos, filmes, entrei e pernoitei em sites, inumeras foram as masturbações mesmo já sendo um serio candidato a ancião.
E finalmente, após não mais ter duvidas de se era ou não insano, me tornei Navall.
Uso esse nick muito mais por paixão que postura, foi um momento único em minha vida,viver no mar.
E consequentemente vieram relacionamentos,e como me identifiquei como um heteromaniaco, tive sempre a oportunidade maravilhosa de compartilhar minhas fantasias e taras e devaneios com mulheres. De certa forma, acredito que sempre me esforcei no sentido de ser alguém que valhe-se a pena estar junto. Como mantive com muito esforço, uma conduta de comportamento do qual não abro mão fui me tornando conhecido, ou meu nick passou a ser conhecido, pois o maior meio de comunicação atual é mesmo pelo computador e suas ramificações, cada vez mais evoluida, pesca, agricultura, etc…
E indo e vindo conheci Gor e goreanos e também acabei por evoluir e meus metodos de conduta ficaram a partir dai ainda mais enraizados e refinados. Meu grau de exigencia comigo me superou, e me policiava constantemente em busca de sempre evoluir.
Como já deve ter ficado bem claro, os fios brancos já me permeiam a face, e mudaram e muito minha fisionomia, tempo Rei.
Adquiri nesses anos amigos e desafetos afinal sou normal, gosto de muita coisa e também não gosto, tenho esse direito. Fiz e desfiz, fui e voltei, mas permaneci acreditando no basico, pesca, agricultura, etc…
Mnha ideia de S&M, pois não sou bandagista, é, estou nisso pra gozar, eu quero ter prazer e ser feliz com isso, e decisão minha, optei por, ter D/s “ Dominação submissão nome dado ao relacionamento de comum acordo após ardua e exaustiva negociação entre Top e bottom que muitas vezes acaba sendo confirmada por contrato escrito com testemunhas”. Decidi que apenas e tão somente iria me relacionar com mulheres com as quais eu pudesse ter sentimentos, me refiro a amar na forma mais simplificada que isso possa ter. Ver minha parceira, que assumiu a postura de submissa como uma mulher a qual, posso praticar as mais requintadas e inomináveis formas de prazer me exaure as capacidades neurais, e como isso pra mim é algo de uma força iniqualavel
Tive uma relação que perdurou por uns 15 anos e nem sabiamos que tinha nome, regras, era mundial, e haviam encontros nesse sentido hoje acredito que muito mais ganhamos do que perdemos vivendo em nosso pequeno universo.
Hoje convivo com milena. Uma D/s que já vem completando 4 anos. Por inumeros fatores descobri que ela realmente gosta de mim, e finalmente me sinto seguro em afirmar que gosto dela. Nessa forma de convivencia a troca de parceiros que tem o titulo de coleira é de uma rotatividade a qual não me deixa tranquilo. Sou mais adepto de relacionamentos estáveis e concretos.
E sempre cultivei o sonho de viver com uma intensidade insana uma D/s sadomasoquista em que ambas as partes também estivessem ligadas não só por afinidades em praticas mas predispostas a ter um sentimento profundo e enraizado nos moldes de um amor, mas no mais profundo que esse nome pode atingir.
Ouço sempre que se trata de utopia,esse é um modo de vida no qual é simplesmente impossivel de se amar verdadeiramente alguém e etc.
Os que desafiam essa realidade, acabam convivendo em uma D/s 24/7. Sonho que poucos conseguem ostentar sem cair na rotina.
Eu mantenho o que acredito ser ideal.
Nesta minha busca, uso como parametro a D/s que vivi, mas excluindo o fator apenas sexo e incluindo o coração nisso. E venho amargando um preço alto por isso.
Já ouvi termos como, donorado, maridono, pesca,agricultura, etc… E não vou desistir.
É sempre uma serie de sentimentos contraditorios todas as vezes que se finda uma relação, umas tornam-se agradáveis surpresas onde impera a evolução humana e nos tornamos amigos de verdade, outras nem tanto.
Uma das facetas da tecnologia é ter aberto a possibilidade de vidas virtuais. E com isso surgiam as D/s virtuais, tão singulares que também tem suas nuances de complexidade.
Já tive duvidas quanto a validade dessas relações, hoje as julgo tão efetivas quanto as reais de fato.
E finalmente chego ao ponto em que desejo me ater.
Ao se findar uma D/s em que não há uma definição exata de fim e que ambas as partes ainda tem o que alegar e buscar e se agridem porem o sentimento ainda é forte…