Por Master Christian Sword of GOR <chistiansword@gmail.com>

A filosofia Goreana, tal como é lida em Alkania, é um conjunto de três princípios básicos que, segundo essa mesma leitura, devem ser aceitos por quem quer que deseje ser entendido como Goreano(a).

 

1º O princípio da honra: Espera-se que um Goreano busque viver de forma honrada, íntegra, transparente e que assuma a responsabilidade pelas próprias escolhas e decisões.

Por honra se entende que o Goreano deve, publicamente, presar pela coerência entre o seu discurso, isso é, aquilo que ele prega e as suas ações.

Por integridade se entende que o Goreano deve, na sua vida privada, viver de forma a não se envergonhar do que faz… Do que aprova! Na prática isso também implica em viver de forma coerente com os seus valores pessoais.

A honra e a integridade Goreana são, em certo sentido, diferentes da honra e integridade no sentido mais usual dos termos uma vez que eles usam como referência um conjunto de valores individuais ou, em outras palavras, pode-se dizer que o Goreano não está obrigado a aderir a qualquer conjunto de valores heterônomo (i.e. imposto por outras pessoas), antes ao seu próprio conjunto de valores. Para uma discussão mais profunda sobre honra e integridade leia o nosso post “Honra x Integridade

Uma vez que a honra e a integridade do Goreano estão intimamente vinculados aos seus valores pessoais é esperado que ele seja transparente com relação à qual é o seu conjunto de valores, caso contrário a sua honra seria indeterminável.

Cabe, entretanto, lembrar que embora os Goreanos em geral possam se pautar por qualquer conjunto de valores que desejem os Goreanos de Alkania tem referências mais estritas descritas no Estatuto e no Regimento de Alkania.

Finalmente, espera-se de um Goreano, seja ele Master ou kajira, que ele assuma a responsabilidade pelas consequências das suas escolhas e decisões, arcando com as eventuais consequências por suas escolhas.

Se a afirmação acima parece evidente quando se trata dos Masters (Dominadores) como ele se aplica às kajiras (submissas)? A kajira deve arcar com as consequências de ter se submetido a determinado Master obedecendo as suas ordens até o momento que decida sair dessa relação.

2º O princípio do orgulho: Espera-se que um Goreano busque viver de forma que ele possa, a cada dia, se orgulhar de quem é e do que faz e, como consequência que acredite no valor do mérito pessoal.

O princípio do orgulho não se trata  de arrogância ou de um valor desmedido de si próprio, antes do sentimento de satisfação frente às características que o Goreano deve cultivar, ao sentimento de dignidade frente a um trabalho bem feito ou a algo de que possa se orgulhar de ter realizado.

Exatamente por se orgulhar por ter realizado algo de valor o Goreano deve acreditar no mérito como medida do valor de cada pessoa.

O mérito para o Goreano implica em uma medida do “bem” que ele é capaz de produzir, sempre de acordo com os seus valores pessoais, e não em qualquer medida de quanto esse “bem” custou para ser produzido. Nesse sentido o conceito de mérito para o Goreanos também se afasta do sentido usado no sendo comum.

 

3º O princípio dos papeis naturais: Este é o princípio Goreano que mais causa duvidas e contendas.

Esse princípio é uma posição epistemológica (relativa a validade do conhecimento científico) necessária para qualquer Goreano. A formulação correta do princípio dos papeis naturais, tal como entendido por Alkania é apresentado a seguir.

“A partir da filogenêntica da espécie humana, existe no macho da um anseio para exercer poder e na fêmea um anseio para ser objeto desse mesmo poder e eles serão mais felizes se puderem atender tais anseios.”

Esse princípio implica:

  • Que os Goreanos têm uma posição epistemológica que atribui um grande valor à filogênese na composição do comportamento humano.
  • Que os Greanos têm uma posição filosófica que crê que a aproximação com determinados instintos humanos pode causar mais felicidade aos indivíduos de qualquer dos gêneros.

Por outro lado, esse princípio NÃO implica:

  • Que os Goreanos creem na superioridade de qualquer dos gêneros. Os Goreanos creem na complementaridade dos papeis de forma que nenhum papel é superior ao outro.
  • Que os Goreanos acreditam que qualquer homem pode dominar qualquer mulher. Como já foi dito antes os Goreanos acreditam no mérito e não acreditam que qualquer homem tem mérito para dominar qualquer mulher.
  • Que os Goreanos acham que a filogênese é o único elemento a influenciar o comportamento humano. Os Goreanos creem que o comportamento humano é influenciado por diversos fatores que incluem fatores biológicos como a filogênese (história evolutiva da espécie) e a genética familiar bem como fatores sócio ambientais como a cultura as condições ambientais e a ontogênese (história do desenvolvimento pessoal)
  • Que seja obrigatório que qualquer pessoa concorde com os nossos valores

 

Finalmente cabe mencionar que é claro que honra, orgulho de si mesmo ou mesmo crença em papeis naturais não são privilégios dos Goreanos, nem de Alkania. Também não existe expectativa de perfeição sobre nenhum ser humano. Mas, dentro do humanamente razoável, esse conjunto de princípios são esperados dos Goreanos de Alkania sejam eles Masters (Dominadores) ou kajiras (submissas).

 

São Paulo, 04 de Abril de 2017